A TUI anunciou a venda das últimas acções que ainda detinha na Hapag-Lloyd. Chegou assim ao fim uma ligação que se iniciou em 1998.

Hapag-Lloyd

Com a venda da sua posição na companhia germânica, a TUI encaixou 407 milhões de euros e terá lucrado 173 milhões. A venda das acções iniciou-se em Março e concluiu-se ontem, com a alienação dos últimos 8,5 milhões.

A TUI entrou no capital da Hapag-Lloyd em 1998 e passou a detê-la a 100% em 2002. Entretanto, com a crise que assolou o transporte marítimo, a TUI tentou, sem sucesso, desfazer-se da companhia. O melhor que conseguiu, na altura, em 2009, foi alienar a maioria ao consórcio Albert Ballin, liderado pela cidade de Hamburgo e por Michael Kuehne.

Desde 2012, a TUI foi reduzindo a sua posição na Hapag, primeiro vendendo mais acções ao consórcio alemão, depois aproveitando a fusão com a CSAV, mais recentemente ainda em resultado da fusão com a UASC.

Tags:

Os comentários estão encerrados.