Em dois anos de funcionamento, o Túnel do Marão, na auto-estrada A4, foi atravessado por oito milhões de veículos, dos quais 10% pesados.

Ontem, no decorrer de uma visita ao centro de controlo e à sala de emergência instalada do Túnel do Marão, o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’ Oliveira Martins, salientou que “mais de 11 mil veículos circulam diariamente e em totais condições de segurança, naquele que é o maior túnel rodoviário do país.

Tal volume de tráfego registado só estava previsto ser alcançado em 2023.

Segundo dados já fornecidos à “Lusa” pela Infraestruturas de Portugal (IP), desde que abriu, o Túnel do Marão contabiliza cerca de 15,8 milhões de euros de receita em portagens.

“Se as Infraestruturas de Portugal (IP) quiserem olhar para os utentes deste túnel, se quiserem olhar para o Interior do país, se quiserem cumprir com aquilo que é o desígnio do Governo a favor da coesão territorial, não podem olhar para o Túnel do Marão como uma caixa registadora”, salientou, todavia, o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos.

Segurança reforçada

Um incêndio num autocarro, em Junho do ano passado, dentro do Túnel do Marão, lançou um alerta sobre questões de segurança e socorro dentro deste que é o maior túnel rodoviário da Península Ibérica, com 5 665 metros de comprimento.

Um inquérito à avaliação da resposta operacional apontou lacunas na resposta ao incêndio. O documento revelou que passaram 36 minutos entre o alerta inicial e o início do combate e aconselhou uma revisão dos procedimentos para agilizar a chegada dos meios.

Em sequência, o Governo ordenou a elaboração do Plano de Prevenção e a revisão dos planos de Emergência Interna e Prévio de Intervenção, que foram ontem apresentados, e a realização de um simulacro de incêndio dentro da
infraestrutura.

Este simulacro deverá realizar-se até ao final de Maio e visa avaliar a articulação e a resposta à emergência por parte das entidades envolvidas, nomeadamente as equipas de segurança da entidade gestora e as equipas dos agentes de protecção civil.

Para optimizar a resposta a eventuais incidentes, Guilherme d´Oliveira Martins disse ainda que fica assegurada a presença de equipas de bombeiros, em permanência, na sala de emergência do Túnel do Marão, localizada junto à entrada do lado de Amarante.

Comments are closed.