O grupo turco Yildirim poderá ficar com 20% do capital da CMA CGM. O negócio deverá ser fechado em meados de Novembro. O FSI, fundo soberano francês, deverá também entrar no capital do armador.

De acordo com fontes citadas pela “Reuters”, a família Saadé, que controla a CMA CGM, e a família Yildirim, que detém o grupo do mesmo nome, já terão chegado a acordo sobre um investimento de 500 milhões de dólares dos turcos na companhia francesa.

O grupo Yildirim estará agora a montar a operação financeira, no que estará a ser assessorado por um banco também turco. O investimento será feito parte com recursos próprios e parte com financiamento bancário.

A concretização da parceria poderá acontecer ainda em Novembro próximo, algures em meados do mês, acrescentaram as fontes.

Que o processo está bem encaminhado provam-no as declarações à “Reuters” de um porta-voz do FSI (Fundo Estratégico de Investimento, em francês). Segundo ele, a família Saadé terá abordado oficialmente o fundo soberano francês sobre um possível investimento conjunto com o grupo Yildirim.

O fundo público francês sempre fez depender a entrada no capital da CMA CGM da existência de um outro investidor industrial.

O grupo CMA CGM enfrenta um passivo de cerca de cinco mil milhões de dólares, que tem vindo a renegociar com dezenas de bancos. Este ano, o grupo espera voltar aos lucros, e com números gordos, depois de um ano de 2009 de fortes perdas.

Os comentários estão encerrados.