Depois da Maersk Line, a UASC poderá tornar-se o segundo operador a encomendar porta-contentores de 18 000 TEU. A K Line ficar-se-á pelos 14 000 TEU.

As incertezas sobre a procura e as ameaças de excesso de capacidade parecem não refrear o apetite dos operadores por mais e maiores porta-contentores.

A United Arab Shipping Co (UASC) estará a negociar com vários estaleiros a colocação de uma grande encomenda, que poderá incluir vários navios de 18 000 TEU, avança o “Lloyd´s List”. Até ao momento, apenas a Maersk Line encomendou tais navios (os Triple-E), devendo receber os primeiros já este ano.

A UASC opera actualmente com uma frota de 47 porta-contentores, com uma capacidade agregada de 272 089 TEU, segundo os dados da Alphaliner. A companhia não tem de momento quaisquer encomendas. Os seus maiores navios são nove 13 500 TEU, encomendados em meados de 2008, por 1,5 mil milhões de dólares, e entregues no ano passado.

A K Line, por seu turno, estará a negociar com a Imabari Shipbuilding um contrato para a construção de cinco navios. Uma decisão só deverá ser tomada no decurso do segundo trimestre, de acordo com várias fontes do mercado.

A K Line é o único membro da aliança CKYH que ainda não opera com navios de +10 000 TEU. O negócio de que se fala poderá envolver a compra de navios de 14 000 TEU.

A companhia japonesa opera uma frota de 71 porta-contentores, com uma capacidade agregada de cerca de 352 mil TEU, e apenas aguarda a entrega de um navio de 9 500 TEU (dados da Alphaliner).

 

Comments are closed.