O director-geral da aplicação Uber em Portugal insiste em que todos os parceiros estão licenciados e operam de forma legal, considerando que é importante chegar a um entendimento sobre o uso da tecnologia no sector da mobilidade.

Uber

Em declarações à “Lusa”, o responsável da Uber, Rui Bento, disse estar “perfeitamente tranquilo com o modelo de operação em Portugal”, quando confrontado com a posição da Federação Portuguesa de Táxis (FPT), que defende a aplicação de uma coima de 4 000 euros no momento em que seja “detectada a fraude de transporte ilegal e clandestino” de passageiros.

A Uber diz-se disponível para “colaborar com os operadores do sector e com os legisladores para que seja criado um enquadramento relatório mais simples, mais transparente e mais adequado aos tempos modernos”, anunciou o director-geral da aplicação em Portugal, frisando que é um diálogo em que esperam poder participar no futuro e admitindo que “a tecnologia pode melhorar o setor como um todo”.

“É importante chegar a um entendimento no que diz respeito a aplicação da tecnologia no sector da mobilidade”, defendeu Rui Bento, à margem do evento Salão das Viagens de Negócio, em Lisboa.

O responsável da aplicação Uber esclareceu que “todos os parceiros da Uber em Portugal são parceiros licenciados e que operam dentro da regulação em vigor”, referindo que até ao momento nunca foram alvo de multas ou coimas em Portugal.

 

» Taxistas exigem multas pesadas para os transportadores ilegais

 

Tags:

Comments are closed.