A Comissão Europeia decidiu manter as restrições às operações europeias da TAAG, a companhia de bandeira angolana.

A “lista negra” das companhias aéreas proibidas de voar para o espaço europeu foi hoje actualizada, e nela continuam a constar todas as companhias angolanas (à excepção, condicionada, da TAAG) e de S. Tomé e Principia (incluindo a STP Airways).

No caso da TAAG, a companhia está autorizada a voar para Lisboa utilizando três aviões B777 e quatro B737-700.

A companhia aérea pública angolana contratou já com a Boeing o fornecimento de novos aviões, com os quais se propõe alargar as operações europeias já a partir de 2011.

Também a entidade reguladora do sector aeronáutico angolano está a fazer, em parceria com o INAC, um esforço de modernização e de conformidade com as normas internacionais, e nomeadamente europeias.

Angola está igualmente a investir na modernização da sua rede de aeroportos, sendo intenção do governo de Luanda dispôr de mais aeroportos internacionais para além do “4 de Fevereiro”.

Comments are closed.