A UETR pede regras de jogo justas para todos os transportadores que operam no mercado da União Europeia e a corresponsabilização dos stakeholders do sector.

Em vésperas das eleições para o Parlamento Europeu (26 de Maio), a União Europeia de Transportadores Rodoviários (UETR) apresentou um manifesto reivindicativo para o sector aos grupos parlamentares, a pensar nos próximos cinco anos de legislatura e na constituição da nova Comissão Europeia.

No documento, a UETR alerta para as “contradições e inconsistências no mercado de transportes ainda por resolver, como o crescimento de companhias “fantasma”, a falta de harmonização na fiscalização e controlo e a falta de rentabilidade empresarial”.

A associação considera, por isso, necessário o estabelecimento de instrumentos que garantam a competição justa entre as empresas, a responsabilidade partilhada com os clientes, o respeito pelos prazos de pagamento, a criação de empregos de qualidade e atractivo e incentivos fiscais e financeiros para reconversão ambiental das frotas.

Em concreto, as propostas da UETR versam seis prioridades: competitividade, mão-de-obra, digitalização, meio ambiente, capacidade da infra-estrutura e Brexit.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*