A UPS está a transformar a sua rede nos EUA, com enfoque na automatização de processos, para acompanhar e ganhar com o aumento do e-commerce doméstico e internacional.

UPS aposta na automatização da triagem das encomendas

No âmbito dessa estratégia, a companhia propõe-se aumentar a sua capacidade de triagem de encomendas em 350-400 mil volumes/hora a cada ano até 2020. O que representará multiplicar por sete o aumento de capacidade registado em 2017.

Em paralelo, a UPS abrirá sete novas plataformas automatizadas, que permitirão um aumento de 35% de eficiência da triagem dos volumes.

“Esta transformação está a acontecer, não é daqui a alguns anos. Com recurso a tecnologia, estamos a optimizar os fluxos de mercadorias e encomendas através da rede da UPS”, afirmou, numa apresentação a investidores, o CEO da companhia, David Abney.

“Hoje, quase 50% dos nossos cerca de 35 milhões de pacotes diários são processados ​​em novas e mais automatizadas instalações”. “Quando concluirmos esta melhoria da nossa rede, em 2022, 100% dos volumes nos EUA serão triados em instalações altamente automatizadas”, acrescentou o CEO da UPS.

A nova estratégia visa crescer com o aumento esperado do e-commerce nos EUA e a nível internacional. A operadora aposta nos segmentos B2B., B2C e no mercado das PME – mais rendível que o das grandes empresas.

O anúncio da estratégia seguiu-se a um início de ano amorfo para a UPS. A empresa registou uma queda de 13% no lucro operacional no segundo trimestre.

 

 

 

Tags:

Comments are closed.