A UPS exige 1,7 mil milhões de euros à União Europeia em compensação pelos danos que alega ter sofrido quando os reguladores vetaram indevidamente a sua tentativa de aquisição da TNT Express NV.
AMSTERDAM -De Amerikaanse pakketbezorger UPS
neemt TNT Express over.Dat hebben beide bedrijven bekendgemaakt.Er werd al een tijd gesproken over de overname,in februari bevestigden de bedrijven dat ze met elkaar in gesprek waren. UPS betaalt ongeveer vijf miljard euro voor TNT Express.foto : 2 postbezorgers van TNT en UPS.

A UPS solicita ao Tribunal Geral da União Europeia que lhe conceda aquela indemnização acrescida de juros e impostos, de acordo com os detalhes do processo, divulgado ontem, na segunda-feira.

O mesmo tribunal anulou o veto ao negócio imposto pela Comissão Europeia em 2013 por considerar que Bruxelas violou o direito de defesa da UPS por falta de informação sobre o procedimento administrativo para fundamentar as suas alegações.

A companhia norte-americana, que avançou com o processo em tribunal em Dezembro do ano passado, pretende “ser colocada na posição em que estaria se a decisão ilegal não tivesse sido adoptada”. A queixa apresentada indica que o veto ao negócio impediu a UPS de “materializar os benefícios associados à transacção proposta”.

“A compensação reclamada corresponde ao que julgamos ser – a partir de análises objectivas de peritos externos – o valor da oportunidade indevidamente proibida pela CE”, sustenta a UPS.

A Comissão Europeia já anunciou que se defenderá em tribunal. O organismo interpôs recurso à decisão judicial que anulou o seu veto ao acordo.

A TNT, recorde-se, foi entretanto adquirida pela FedEx, numa operação oficializada em Maio de 2016.

» Tribunal anula recusa da Comissão à compra da TNT pela UPS

 

 

Os comentários estão encerrados.