A venda de pesados de mercadorias ascendeu a 436 unidades em Janeiro, menos 12,1% do que no mesmo mês de 2018, segundo os dados da ACAP.

A Scania começou 2018 tal como acabou 2017, como a marca mais vendida, com 78 unidades (-20,4% em termos homólogos, seguida da Renault, com 66 (-4,3%) e da Volvo, com 65 (+51,2%). A Mercedes registou 55 unidades, a MAN 42, tantas quanto a Iveco, a Fuso 34, DAF 29, a Isuzu 22 e a Volkswagen matriculou 33 camiões.

No mercado de autocarros, as 90 unidades indicadas para Janeiro são 8,4% superiores às de há um ano. Há duas marcas que se destacam neste segment: a MAN, com 39 unidades (+225%), e a Mercedes, com 38 matrículas (-7,3%). A Iveco, que fecha o pódio, ficou um pouco distante, com cinco unidades (-54,5%). Scania (4), Atomic (2), Renault (1) e Volvo (1) foram as restantes marcas a registar autocarros no primeiro mês de 2019.

No que respeita ao mercado de veículos comerciais ligeiros, em Janeiro foram colocadas em circulação em Portugal 2 915 novas unidades, o que representou um crescimento de 20,8%. A liderança por marcas coube à Renault, com 677 unidades, seguida por Peugeot, com 471 matrículas, e por Citroën, com 329 viaturas.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.