No primeiro semestre, foram matriculadas na União Europeia 156 738 pesados de mercadorias, mais 15,9% que há um ano. Em Portugal contaram-se 1 744, um aumento homólogo de 41%.

Scania

Entre os principais mercados, a Holanda lidera as subidas com um ganho acumulado de 73,1% e 7 501 registos. Espanha avança 44,3% para 9 918. O Reino Unido segue de perto, a subir 42,7% até às 20 904 matrículas. A Polónia soma 10 189 (mais 22%), a França 21 582 (mais 7,1%).

A Alemanha, o maior mercado europeu de pesados de mercadorias, fecha o semestre a ceder 0,4%, com um acumulado de 43 784 vendas, depois de em Junho ter crescido 11,3% (para 8 414) e com isso praticamente ter recuperado das perdas sofridas.

Em Junho, o mercado dos 28 totalizou 29 896 matrículas, um ganho homólogo de 31,4%. Destacou-se em Espanha, com um salto de 102,2%, de 1 038 para 2 099 registos. O Reino Unido cresceu 36%, a Polónia 41,5%, a Holanda 44%, a França 36,3%.

Numa outra dimensão, o mercado português continua a superar largamente o comportamento do mercado. Em Junho foram matriculados 370 veículos pesados de mercadorias (mais 84,1%), o que elevou o resultado semestral para os 1 744 camiões (mais 41%).

Comments are closed.