As vendas de camiões (+16 toneladas) na União Europeia cresceram 6,5% em Julho e 0,6% em Agosto, puxadas pelo Reino Unido. Em termos acumulados, o mercado continua em baixa, agora de 8%, com 131 714 veículos registados.

Em Agosto, Portugal alcançou um dos melhores resultados, em termos relativos, com um ganho homólogo de 40%, de 87 para 122 matrículas.

Entre os principais mercados, destacou-se o Reino Unido, com um ganho de 32% (2 065 matrículas). A Alemanha perdeu 5,4% (para 3 815 veículos), a França 3,8% (1 640), a Polónia 3,2% (1 107) e Espanha 8,7% (522).

No balanço dos oito primeiros meses do ano, o Reino Unido cresce 0,5% (para 17 992 unidades) e a Polónia 0,3% (para 9 156). Alemanha e França, os dois maiores mercados europeus, recuam mais de 10%, para 34 188 e 22 889 veículos, respectivamente. A Holanda cai 9%, com 6 268 registos. E Espanha tem um dos piores registos, com uma quebra de 15,2% para 5 315 camiões registados.

Em Portugal, de acordo com os dados da ACEA, matricularam-se entre Janeiro e Agosto 922 pesados de mercadorias de +16 toneladas, o que representou um ganho de 1,8%, ou 16 camiões.

Comments are closed.