A DAF foi a marca que mais pesados de mercadorias matriculou em Portugal em Abril. Um mês em que o mercado cresceu 52% em termos homólogos. Desde Janeiro, as matrículas somam ganhos de 44%, com a Renault Trucks destacada na frente.

Em Abril matricularam-se em Portugal 315 pesados de mercadorias, divulgou a ACAP. A DAF e a Renault Trucks destacaram-se das demais marcas, com 73 e 62 registos, respectivamente. Ou ganhos de 284% e 94%, em termos homólogos.

A Volvo foi terceira no ranking mensal, a subir 21% para as 34 matrículas, à frente da Scania, que avançou 82% para as 31. Mercedes e Mitsubishi somaram 28 veículos, sendo que os alemães cresceram 12% e os japoneses 22%. A Iveco quase duplicou as vendas (mais 93%) e chegou às 27 matrículas.

Contra a corrente, a MAN perdeu 40% em termos homólogos tendo matriculado 18 unidades.

Nos quatro primeiros meses do ano o mercado nacional de pesados de mercadorias já vale 1 221 matrículas, número que compara com as 846 de há um ano.

A Renault Trucks é quem mais contribui para a recuperação, com um aumento de 86% nas vendas, e lidera o ranking das marcas com 238 matrículas. A DAF deu um “salto” e é agora segunda, com 199 registos, mais 52% que há um ano.

Mercedes, Volvo e Scania, por esta ordem, ocupam as posições seguintes, com 169, 161 e 156 matrículas e ganhos de 63%, 48% e 66%, respectivamente.

Com um crescimento homólogo de 45%, a MAN ocupa o sexto lugar do ranking, com 110 matrículas. Longe das marcas que a precedem mas com um confortável avanço sobre a Iveco, que ainda perde 6% e se fica pelos 67 registos.

Em perda está também a Mitsubishi, com 58 matrículas acumuladas (menos 34%).

Os comentários estão encerrados.