Três anos volvidos, o porto de Viana do Castelo voltou a superar a fasquia do meio milhão de toneladas movimentadas.

Foram 524 mil as toneladas movimentadas no ano passado no porto da foz do Lima, que comparam com as cerca de 406 mil toneladas registadas em 2009.

A importação de madeiras e a exportação de papel, ambas da responsabilidade da ex-Portucel Viana, e as exportações da Enercon terão sido as principais responsáveis pelo aumento da actividade comercial em Viana do Castelo. Sendo que as cargas cresceram bastante mais que as descargas e voltaram a pesar cerca de um terço do movimento do global.

O resultado de 2010 supera largamente os números de 2009 e mesmo de 2008, mas ficam ainda aquém do registado em 2007, quando passaram por Viana 592 mil toneladas. E não se tratou de um recorde.

Para o ano corrente as perspectivas serão igualmente favoráveis, esperando-se um forte contributo do aumento das exportações do cluster eólico liderado pela Enercon (empresa de origem alemã que tem uma das suas unidades fabris instalada dentro do perímetro portuário).

A cumprir-se o inicialmente projectado pela administração liderada por Matos Fernandes, 2011 será também o ano para lançar o concurso para a concessão da movimentação de cargas em Viana. Assim a conjuntura ajude e o aumento da actividade o permita.

Os comentários estão encerrados.