A Viking Cruises está a estudar um navio movido a hidrogénio líquido. Os planos daquele que poderá ser o primeiro navio de cruzeiros com aquela tecnologia foram anunciados numa conferência da Autoridade Marítima Norueguesa (AMN), realizada em Haugesund.

Vicking Cruises - Vicking Sun

A Viking Cruises prevê a construção de um navio com base no mesmo design dos seus navios de cruzeiro em operação, como por exemplo o recém-entregue Viking Sun. A companhia de transporte marítimo informou que, a ser construído, o navio a hidrogénio será inscrito no Registo Internacional de Navios Norueguês (NIS), estando para o efeito já em diálogo com a AMN.

“Como noruegueses e com navios noruegueses, queremos liderar o caminho para navios de emissões zero através da tecnologia de células de combustível. O caminho para esse ponto ainda é longo, mas na Viking queremos estar na linha da frente”, salientou o presidente da Viking Cruises, Torstein Hagen.

“Isto é uma sensação mundial. Muito excitante. Se eles conseguirem isso [avançar com a construção de um navio a hidrogénio], pode ser estabelecida uma rede de distribuição, o que permitirá que outros usem o hidrogénio como combustível e possam contribuir para um sector de transportes com zero emissões”, afirmou Olav Akselsen, director-geral de navegação na AMN.

Até ao presente, o hidrogénio líquido ainda não foi usado como combustível marítimo. Um dos desafios técnicos é manter o combustível a uma temperatura de -253º para evitar que este se evapore. Uma célula de combustível converterá o hidrogénio em electricidade para propulsão da embarcação e alimentação de energia eléctrica a bordo.

Actualmente, o hidrogénio líquido não é produzido em grande escala na Europa, mas Serge Fossati, director de projectos da Viking Cruises, afirmou na conferência que a companhia está em diálogo com a Statoil para encontrar uma solução baseada numa refinaria norueguesa.

 

 

Comments are closed.