A Viking Ocean Cruises assinou com a Fincantieri um memorando de entendimento para a construção de mais dois navios de cruzeiro, com opção para outros dois.

Viking Cruises

As novas embarcações, que deverão entrar na frota da Viking em 2021 e 2022, respectivamente, terão 47 800 toneladas de arqueação bruta e serão gémeas de seis navios já encomendados. Terão capacidade para 930 passageiros, distribuídos por 465 camarotes.

O primeiro navio construído pelo estaleiro para a companhia de cruzeiros foi o Viking Star, entregue em Marghera na Primavera de 2015. O segundo e terceiro navios, Viking Sea e Viking Sky, foram lançados ao mar em Ancona, no início de 2016 e já no início de 2017, respectivamente.

O quarto navio será o Viking Sun, a entregar no final do ano, e o quinto o Viking Spirit , com entrega prevista para 2018. Um sexto navio, ainda a ser nomeado, será entregue em 2019 e tornará a Viking a maior companhia de navios de cruzeiros de pequena dimensão.

“A série – que começou com o protótipo Viking Star – atinge oito navios com essas unidades adicionais, com a possibilidade de crescer ainda mais graças aos planos de expansão desta dinâmica companhia de cruzeiros”, refere, citado pela assessoria de imprensa, o CEO da Fincantieri, Giuseppe Bono.

“Estes navios adicionais são necessários para atender à procura que temos. Antes apenas conhecidos por sermos a principal linha de cruzeiros fluviais, agora somos igualmente conhecidos por experiências de cruzeiros de luxo, incluindo experiência no oceano”, afirma, por seu turno, o presidente da Viking Cruises, Torstein Hagen.

A Viking Cruises, note-se, é parceira da Douro Azul nos cruzeiros fluviais no Douro.

 

 

Os comentários estão encerrados.