Portugal quer atingir, em 2022, os mil milhões de euros em exportação de vinhos, divulgou a ViniPortugal nas Caldas da Rainha, onde foram apresentados os dados do sector.

O objectivo da ViniPortugal tem por base os valores das exportações portuguesas, que no último ano atingiram os “803 milhões de euros”, evidenciando um aumento de “3% face a 2017”, divulgou Maria João Dias, do Instituto da Vinha e da Vinho (IVV).

No Fórum Anual Vinhos de Portugal, que decorre no Centro Cultural e de Congressos das Calda da Rainha, Maria João Dias apresentou os dados relativos a 2018, que colocam Portugal no 9.º lugar da lista dos maiores exportadores de vinho em todo o mundo.

Para essa classificação concorreram a venda de 295 milhões de litros de vinho, com o valor total de 803 milhões de euros.

O vinho representa 45,2% do volume total das exportações nacionais e tem como principais mercados de destino a França (42,6 milhões de litros), a Alemanha (25,7 milhões de litros), Angola (22,8 milhões de litros), Reino Unido (21,7 milhões de litros) e Estados Unidos da América (20,8 milhões de litros).

Já no que respeita ao valor, a França lidera os mercados de destino, com 114,5 milhões de euros, seguida dos Estados Unidos (80,8 milhões de euros), Reino Unido (75,5 milhões de euros), Brasil (51,5 milhões de euros) e Bélgica (49,7 milhões de euros).

Na análise dos dados, Maria João Dias sublinhou o facto de “o melhor preço médio” do vinho português se registar “nos mercados dos Estados Unidos, Reino Unido e Brasil”, países para onde o sector “deve olhar com muita atenção”.

No que respeita ao mercado nacional, o sector do vinho está “a crescer em toda a linha”, ou seja, “7% em volume, 10% em valor e 2,6% em preço médio”, afirmou a mesma responsável.

Os dados do mercado nacional hoje revelados incluem já os meses de Janeiro a Setembro deste ano, nos quais se destaca um aumento de 11,7% das vendas de vinho na restauração, cujo valor subiu de 400 milhões de euros, em 2018, para 447 milhões de euros, em 2019.

A ViniPortugal é a organização interprofissional do Vinho em Portugal e a entidade gestora da marca “Wines of Portugal” (Vinhos de Portugal). Agrupa estruturas associativas e organizações de profissionais ligadas ao
comércio (ACIBEV e ANCEVE), à produção (FENAVI e FEVIPOR), às cooperativas (FENADEGAS), aos destiladores (AND), aos agricultores (CAP) e às Denominações de Origem (ANDOVI).

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*