A Volvo AB anunciou o despedimento de mais 2 400 trabalhadores (depois dos 2 000 sentenciados em Outubro) para tentar recuperar a rendibilidade e os lucros perdidos no último ano.

O construtor sueco de camiões e autocarros obteve em 2013 um resultado líquido equivalente a 431 milhões de euros, o que representou uma quebra homóloga de 66%.

As vendas líquidas recuaram 9% para cerca dos 30,9 mil milhões de euros, enquanto os resultados operacionais afundaram 60%, para os 809 milhões de euros, afectados pelos custos de reestruturação e pelo investimento na renovação das gamas de camiões.

Os 4 400 funcionários que serão dispensados, maioritariamente ao longo do ano corrente, representam cerca de 4% da força de trabalho do construtor.

A redução de efectivos não terá impacte nas operações nacionais do grupo sueco. A Volvo, representada pela Auto Sueco, liderou no ano passado o mercado de pesados de mercadorias. A Renault Trucks tem uma representação directa em Portugal.

Comments are closed.