A Volvo Trucks entregou em Novembro 9 446 camiões em todo o mundo, menos 17% que há um ano. Desde Janeiro, as entregas da marca sueca retraíram-se 7% para as 96 090 unidades.

Em Novembro, o mercado da América do Norte teve a pior performance, com uma quebra de 24% (2 243 unidades) e a América do Sul quebrou 21% (1 712), enquanto a Ásia recuou 19% (1 132) e a Europa Ocidental 17% (2 530). Nem a Europa de Leste resistiu, tendo perdido 4%, em termos homólogos, com 1 305 camiões entregues.

Ainda assim, no balanço dos primeiros 11 meses do ano, a Europa de Leste é, entre os principais mercados da Volvo Trucks, aquele que apresenta o melhor resultado, com um crescimento de 10% até às 13 868 unidades. Em alta está também a América do Norte, a subir 6% para os 23 883 veículos entregues.

No mais, a Europa Ocidental perde 13%, com 25 235 pesados de mercadorias Volvo entregues, enquanto a Ásia cai 18% para os 10 116, e a América do Sul recua 22% para os 17 571.

Para afeiçoar os níveis de produção à situação do mercado, a Volvo baixou a produção na Europa, mediante a redução dos turnos de trabalho e o recurso a “stop days”, e promoveu paragens de produção na América do Norte.

 

Comments are closed.