A Comissão Europeia autorizou hoje a Volkswagen a comprar a MAN, por considerar que a operação não afectará de forma significativa a concorrência no Espaço Económico Europeu (EEE).

A aquisição da MAN pela VW (sendo que ambas controlam a maioria da Scania) dará origem ao maior construtor europeu de camiões. Nos autocarros, a nova entidade deterá a segunda posição europeia, sendo que será primeira em alguns segmentos em vários estados-membros.

A investigação de Bruxelas, que decorreu da OPA lançada há meses pela VW sobre a MAN, incidiu particularmente nos mercados de camiões, autocarros, chassis e motores diesel.

A Comissão Europeia concluiu que a fusão não afectará a concorrência no mercado europeu de camiões e autocarros, porquanto a nova entidade continuará tendo “competidores fortes e bem estabelecidos” como são os casos da Daimler, Volvo, Iveco, DAF, Solaris ou VDL.

O mesmo será válido, no entender de Bruxelas, para o mercado europeu de motores diesel, considerando-se a existência de concorrentes sólidos como a Volvo, a Caterpillar, a Tognum ou a Cummins.

Na sequência da OPA, a VW passou a deter 53,7% do capital e 55,9% dos direitos de voto da MAN. A VW controla ainda 45,66% e 70,9% dos direitos de voto da Scania. A que acrescem os 13,35% do capital e 17,37% dos direitos de voto pertença da MAN.

Comments are closed.