A Volkswagen anuncia para o final do mês o lançamento de uma OPA geral sobre a MAN. Objectivo: fusioná-la com a Scania e com o seu próprio negócio de veículos comerciais, criando assim o maior construtor europeu no segmento.

A Volkswagen oferecerá 95 euros por cada preferencial e 60 euros por cada acção ordinária da MAN, o que valoriza o construtor germânico de veículos comerciais em 13,8 mil milhões de euros. Todavia, ambos os preços propostos estão abaixo das cotações da última sexta-feira.

Actualmente a VW detém um pouco mais de 30% do capital da MAN (mais precisamente 30,47% das acções ordinárias), o que a “obrigou” a avançar com esta ofertade compra. A MAN, por seu turno, controla 13,35% do capital e 17,37% dos direitos de voto da Scania. Sendo que o principal accionista do construtor sueco é a VW, com uma posição de 45,66% do capital e de 70,94% dos direitos de voto.

“O negócio dos veículos comerciais é muito atractivo para nós. Agora queremos estreitar a cooperação entre a MAN a Scania e a Volkswagen e gerar sinergias que beneficiem os accionistas”, referiu a propósito o presidente da Volkswagen.

A estratégia da VW para o negócio dos veículos comerciais passa por manter as três marcas independentes, desenvolvendo as sinergias a montante e a jusante da cadeia de valor.

Caso o negócio vá avante, a VW, primeiro construtor europeu de automóveis, passará a ser também número um nos veículos comerciais.

Comments are closed.