A Scania e a MAN confirmam a existência de conversações para o desenvolvimento da cooperação industrial, mas sempre mantendo a identidade das respectivas marcas. A decisão final estará também dependente de questões comerciais e jurídicas, adiantou a parte sueca.

A Volkswagen estará a avançar com o processo de integração da Scania e da MAN, que dará origem a um novo gigante na indústria mundiais dos veículos comerciais pesados.

Segundo o germânico “Der Spiegel”, a estratégia da Volkswagem passará por aumentar a posição no capital da Scania para a casa dos 75%-80% e depois transferir para a empresa sueca a posição que detém na MAN. Actualmente, a VW controla 45,55% do capital e 70,49% dos direitos de voto da Scania, e 29,9% do capital da MAN, que, por sua vez, ainda detém 13,55% do capital e 17,37% dos direitos de voto da Scania.

Ainda de acordo com o “Der Spiegel”, a Scania avançaria depois com uma oferta de compra das acções restantes da MAN, concretizando depois a fusão.

Numa reacção a estas notícias, quer a Scania quer a MAN confirmaram a existência de negociações entre ambas, visando uma maior cooperação industrial e de modo a aproveitar as sinergias potenciais.

No comunicado emitido a propósito, a MAN sustentou que a manutenção dos negócios operacionais e dos valores de ambas as marca será a única base possível para qualquer decisão da MAN. A Scania, por seu turno, adiantou que “ainda permanecem muitas questões comerciais e jurídicas em suspenso”. Ambas garantiram que nenhuma decisão foi ainda tomada.

Os comentários estão encerrados.