A Volkswagen Veículos Comerciais vendeu 499 700 unidades em todo o mundo em 2018, um crescimento de 0,4% face às 497 900 unidades do ano anterior.

A Europa Ocidental manteve-se como o mais importante mercado regional em termos de volume, com um crescimento de 1,5% no ano passado, para 337 mil unidades. Em Portugal, a marca terminou 2018 com 1 274 unidades vendidas, uma descida de 28,8% face às 1 790 registadas no ano anterior.

No Leste da Europa, a Volkswagen Veículos Comerciais atingiu 43 800 unidades, mais 6,4% (41 200 no exercício anterior).

Fora da Europa, na América do Sul houve um crescimento de 7,5%, para 44 400 unidades. Também na Ásia-Pacífico houve incremento (+1,9%, para 26 800), assim como nos mercados de África (+19,8% para 19 300 unidades).

Em sentido contrário, registaram-se quebras na América do Norte (México), de 8,2%, para 9 600 veículos, e no Médio Oriente (-38% para 19 000 matrículas).

Optimismo para 2019

Por modelos, a Transporter voltou a ser a gama mais vendida, com 202 200 unidades em 2018 (-1,9%), seguida da Caddy, com 158 mil matrículas (-4,7%) e da Amarok, com 81 mil matrículas (+2,7%).

O crescimento percentual mais acentuado coube à Crafter, que registou, em 2018, uma subida de 24,4% nas vendas, para 58 500 unidades.

“Em 2018, mais uma vez ultrapassamos o já muito forte ano anterior”, indicou, citado em comunicado, Heinz-Jürgen Löw, membro do conselho de administração da marca alemã responsável pelas vendas e marketing

“Estamos a começar o novo ano com optimismo e estamos confiantes de que poderemos aumentar novamente o excelente resultado em 2019”, acrescenta Heinz-Jürgen Löw.

 

Comments are closed.