A Wärtsilä anunciou a Oceanic Awakening, iniciativa para transformar as cidades portuárias em todo o mundo. No imediato, até 2020, propõe-se conectar 20 das cidades portuárias mais influentes do mundo para impulsionarem a inovação.

A Oceanic Awakening, foi apresentada pelo Chief Digital Officer da Wärtsilä, Marco Ryan, numa conferência de imprensa, na SMM em Hamburgo. Esta é uma iniciativa global focada na transformação radical da indústria marítima e energética mundial num eco-sistema eficiente, ecologicamente correcto e digitalmente conectado.

Temas como a melhor eficiência de combustível porto-a-porto, a redução do congestionamento portuário e áreas de tráfego intenso ou a introdução de comunicação em tempo real entre as partes interessadas tornaram-se, de acordo com a companhia, críticas para transformar o comércio marítimo.

O pensamento desses problemas formam a base da iniciativa da Wärtsilä para activar um eco-sistema inteligente totalmente integrado, algo que, indicam desde a companhia, exigirá colaboração em vários segmentos e sectores verticais e envolvimento activo no aproveitamento de tecnologias emergentes.

A Wärtsilä criou o fórum SEA20, onde o diálogo transfronteiriço e a co-criação são fomentados por meio de uma série contínua de eventos e workshops. Entre as primeiras cidades a apoiar a ideia de promover a sustentabilidade marítima através de uma cooperação abrangente estão Singapura, Roterdão, Hamburgo e Helsínquia.

“Nos próximos anos, o maior meio de transporte do mundo passará por uma transformação radical. Novas tecnologias inteligentes permitirão que embarcações e portos se conectem de maneira sem paralelo na história marítima ”, afirma a companhia.

 

 

Os comentários estão encerrados.