As cargas de exportação movimentadas por via rodoviária com origem na Península Ibérica dispararam 84% nos primeiros quatro meses de 2019, de acordo com a Wtransnet.

Wtransnet: cargas de exportação representam 22% do total

Em sentido contrário, os movimentos de importação a partir da União Europeia recuaram 2,21%, em termos homólogos,  entre Janeiro e Abril, ainda segundo a Wtransnet.

Do volume total de cargas processadas pela Wtranset nos primeiros quatro meses do ano em curso, 21,84% foram de exportação, contra 16,21% de importações. Ainda assim, a parte do leão corresponde ao transporte doméstico da Península Ibérica, que absorveu 61,95% das cargas no quadrimestre.

Na análise isolada das exportações, França, Alemanha e Itália são os destinos mais importantes dos produtos ibéricos, representando 83% da carga que deixa Portugal e Espanha por rodovia.

O forte crescimento foi generalizado, com praticamente todas as rotas a melhorarem o desempenho face ao período homólogo de 2018, de acordo com os dados da bolsa de cargas.

Destacam-se, ainda assim, os crescimentos verificados nas exportações para a Holanda, que aumentaram 113%, para a Polónia, que subiram 105%, e para a Roménia, que incrementaram 136%.

Também em termos de cargas de importação França, Itália e Alemanha são os principais emissores de mercadorias.

Itália foi o único mercado a crescer, em comparação com as quedas de França, Alemanha, Holanda, Bélgica e Reino Unido.

 

Comments are closed.