A Yang Ming fechou o primeiro semestre com mais receitas e cargas movimentadas. As contas, porém, continuaram no “vermelho”.

Resultados da Yang Ming castigados pelo aumento dos custos operacionais

As receitas consolidadas da Yang Ming na primeira metade do ano foram de 64,6 mil milhões de dólares de Taiwan (1,8 mil milhões de euros), mais 1,81% do que no período homólogo do ano passado. Em termos de volumes, a Yang Ming transportou, de Janeiro a Junho, 2,52 milhões de TEU, mais 10,28% do que um ano antes.

Não obstante esse desempenho, o prejuízo da companhia no período foi de 5,76 mil milhões de dólares de Taiwan (164 milhões de euros).

“Os preços inesperadamente altos dos combustíveis aumentaram os custos operacionais no primeiro semestre de 2018”, justifica, em comunicado, a companhia de Taiwan. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o preço médio dos combustíveis no primeiro semestre aumentou cerca de 25%.

Como se isso não bastasse, “o transporte marítimo de mercadorias ainda apresenta um excesso de oferta de tonelagem e enfrenta desafios árduos e contínuos este ano”. A Alphaliner prevê um aumento da oferta (+5,9%) superior ao da procura (+4,6%) em 2018.

O comunicado da Yang Ming realça ainda que os preços médios dos fretes no primeiro semestre foram cerca de 10% menores face ao mesmo período do ano passado. As circunstâncias que cercam a economia global do comércio também apresentam, segundo a companhia, desafios e dificuldades para o sector.

Optimismo para o que aí vem

Os responsáveis pela empresa estão, porém, optimistas para o futuro. Desde logo, porque a procura deverá crescer 4,2% e a oferta apenas 3,7% em 2019. Entretanto, dizem que estão a fazer o trabalho de casa para reduzir custos e aumentar a receita.

Em termos de investimentos, a Yang Ming aprovou a construção de dez porta-contentores de 2 800 TEU, que serão alinhados nas rotas intra-asiáticas.

A companhia tem, além disso, cinco navios de 14 000 TEU fretados com  entrega prevista a partir do quarto trimestre de 2018 e dez navios de 12 000 TEU a serem entregues em 2020 e 2021. Com estes investimentos, o número de navios  de mais de 10 000 TEU de Yang Ming aumentará para 30 unidades.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.