A ZIM e a Alibaba assinaram um acordo que permitirá aos clientes do gigante chinês do comércio electrónico reservarem directamente espaços nos navios da transportadora israelita.

Alibaba

A ZIM junta-se, assim, à Cosco Shipping, Maersk Line e CMA CGM no lote de companhias com acordos destes com a Alibaba. Os analistas prevêem que mais companhias de transporte marítimo de contentores possam assinar contratos semelhantes com o gigante chinês do e-commerce.

Mediante estes contratos, os exportadores chineses de pequena e média dimensão presentes naquela mercado digital B2C, podem usar a plataforma OneTouch para reservar capacidade, sem recurso aos transitários. Note-se, porém, que, pelo menos para já, apenas é possível fazer marcações para algumas rotas e sempre à saída da China.

O mercado está a mudar a realidade como poucos antecipavam. Exemplo disso é a Amazon, a concorrente norte-americana da Alibaba, que se transformou num transportador marítimo de pleno direito (NVOCC) e que criou, além disso, a Prime Air, companhia aérea com que propõe complementar a oferta dos seus parceiros habituais, a UPS e a FedEx que, indica a companhia, nem sempre têm demonstrado capacidade para responder aos picos de procura.

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.